quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Homem pede na Justiça que Nasa investigue rocha "viva" em Marte

Montagem com fotos da Nasa mostram a superfície de Marte. Cientistas estão intrigados sobre como uma pedra apareceu misteriosamente numa foto enviada de Marte pela sonda Opportunity Foto: NASA / Reuters

Montagem com fotos da Nasa mostram a superfície de Marte. Cientistas estão intrigados sobre como uma pedra apareceu misteriosamente numa foto enviada de Marte pela sonda OpportunityFoto: NASA / Reuters

O americano Rhawn Joseph, autor de diversos livros com assuntos que vão da vida alienígena aos ataques de 11 de setembro, pediu em um tribunal da Califórnia que a Justiça americana obrigue a Nasa a investigar mais detalhadamente uma misteriosa rocha que foi registrada pela sonda Opportunity, que está em Marte. Joseph, que se autointitula cientista, diz o objeto é um ser vivo. As informações são do site da revista Popular Science.

A rocha apareceu misteriosamente em uma imagem da sonda Opportunity, em Marte. Uma fotografia tirada do mesmo ponto dias antes não mostrava a pequena pedra.

A ação judicial é direcionada ao chefe da Nasa, Charles Bolden. No pedido, Joseph afirma que ao examinar a imagem, o objeto parece germinar de esporos. Ele afirma que a "rocha" estava lá o tempo todo, só que cresceu com o tempo.

Imagem à esquerda mostra a rocha. Dias antes, na fotografia da direita, o objeto não aparecia Foto: Nasa / Divulgação

Nasa tenta explicar pedra que "surgiu" em frente a sonda em Marte

Foto: Nasa / Divulgação

"A recusa em tirar fotos de vários ângulos, a recusa em registrar imagens microscópicas do espécime, a recusar em divulgar imagens de alta resolução é inexplicável, imprudentemente negligente e bizarra", diz o pedido.

O americano diz ter entrado em contato com vários funcionários da agência espacial, mas não obteve retorno. Na ação, ele pede que a Nasa registre 100 fotos de alta resolução em foco de todos os ângulos e em boas condições de luminosidade e 24 imagens microscópicas em foco.

Fonte: http://noticias.terra.com.br/ciencia/espaco

domingo, 26 de janeiro de 2014

Planeta anão Ceres cospe vapor de água por dois lados

Por Nicolau Ferreira

A cada segundo, seis quilos de água sob forma de vapor são ejectados de Ceres. Investigadores propõem duas origens para este fenómeno.

Há um cinturão de asteróides que divide o Sistema Solar em duas zonas. Esta região, entre Marte e Júpiter, que separa os planetas rochosos (como a Terra e Marte) dos planetas gasosos (como Júpiter e Saturno), tem milhões de objectos, desde pequenas partículas até grandes asteróides. O maior é Ceres, um astro redondo que é considerado um planeta anão tal como Plutão. Agora, os cientistas descobriram nuvens de vapor de água que se libertam de duas regiões diferentes daquele astro e que dão pistas sobre o seu interior, revela um artigo publicado nesta semana na revista Nature.

Ceres está na parte mais exterior do cinturão de asteróides. O planeta anão tem 950 quilómetros de diâmetro (a Lua tem 3,6 vezes este diâmetro). A equipe, da Agência Espacial Europeia (ESA) e do Observatório de Paris, analisou o astro com o telescópio espacial Herschel da NASA e da ESA, cuja missão terminou no ano passado.
Em Outubro de 2012, a equipe viu sinais da emissão de água sob o estado gasoso. Mas só em Março de 2013, durante uma observação contínua de dez horas — suficiente para observar uma rotação completa do planeta anão —, é que as lentes que detectam luz no comprimento de onda dos infravermelhos confirmaram a existência de nuvens de vapor de água saindo do objecto.
“Esta é a primeira detecção clara de água no cinturão de asteróides”, diz Michael Küppers, da ESA, citado pela revista de divulgação científica New Scientist. Uma das causas para a origem desta água é ser proveniente de uma camada de gelo que está à superfície do astro ou logo abaixo. A luz solar faz este gelo sublimar, passando directamente do estado sólido para o gasoso.
“Outra possibilidade é que ainda pode existir alguma energia no interior de Ceres, e esta energia faria com que a água fosse expelida de uma forma semelhante à dos geysers na Terra. Só que, devido à baixa pressão que existe à superfície do asteróide, o que se libertaria seria vapor e não líquido”, explica Michael Küppers, citado pela BBC News.
O resultado deste fenómeno é que seis quilos de água são libertados por segundo em Ceres, o que equivale a cerca de 520 toneladas ao fim do dia. Os cientistas chegaram a estes números através da quantidade de infravermelhos que eram absorvidos pela nuvem de vapor de água. Mas em 2015, quando o satélite da NASA Dawn chegar a este grande pedaço de rocha, a origem desta massa de água poderá começar a ser desvendada.

Fonte: http://www.publico.pt/ciencia/noticia/planeta-anao-ceres-cospe-vapor-de-agua-por-dois-lados-1621131

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

UFO filmado sobre o Parque Peruche - SP

Testemunha filmou o UFO sobre o Parque Peruche em São Paulo – SP, no dia 19/01/2014, às 21hs33min. Ele estava estático no ar e mudava de cor constantemente e aparentando girar em seu próprio eixo!

Fonte: http://www.youtube.com/user/leite2?feature=watch

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Nasa tenta explicar pedra que "surgiu" em frente a sonda em Marte

20 de Janeiro de 2014

Imagem à esquerda mostra a rocha. Dias antes, na fotografia da direita, o objeto não aparecia Foto: Nasa / Divulgação

Imagem à esquerda mostra a rocha. Dias antes, na fotografia da direita, o objeto não aparecia

Especialistas dizem estar "completamente confusos" com uma rocha que apareceu misteriosamente em uma imagem da sonda Opportunity, em Marte. Uma fotografia tirada do mesmo ponto dias antes não mostrava a pequena pedra.

"Nós vimos essa rocha simplesmente parada ali. Parece branca nos extremos e no meio parece ter uma depressão que é vermelha e escura - lembra uma rosquinha de geleia", diz o cientista Steve Squyres, do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL, na sigla em inglês) da Nasa.

Segundo o jornal britânico Independent, a sonda está parada há dias no mesmo ponto devido ao tempo ruim em Marte, portanto fez muitas fotos no local. As imagens - a que mostra e a que não mostra a rocha - têm 12 dias marcianos de diferença. Segundo Squyres, a sonda não passou por cima do ponto no qual a pedra apareceu.​

A equipe, afirma o cientista, tem duas teorias para a origem do objeto: ele foi levado até ali pela colisão de um meteoro no solo marciano ou foi jogado pelo movimento das rodas da sonda. "Nós dirigimos um metro ou dois dali, então acho que a ideia de que uma roda misteriosamente jogou a pedra é a melhor explicação", diz Squyres.

A rocha, contudo, voltou a surpreender os cientistas quando eles analisaram ela. "Nós tiramos fotos tanto da parte da 'rosquinha' quanto da 'geleia' e conseguimos os primeiros dados da composição da 'geleia' ontem. Não é parecido com nada que nós vimos antes. Tem uma grande quantidade de enxofre, uma grande quantidade de magnésio e duas vezes mais manganês do que nós vimos em qualquer outra coisa em Marte."

"Eu não sei o que isso significa. Estamos completamente confusos, e todos no time estão brigando e discutindo", diz o cientista. "A beleza desta missão... eu notei que ela nunca será completada. Sempre haverá algo atormentador, algo maravilhoso além do nosso alcance, que nós não conseguiremos alcançar - e essa é a natureza da exploração", diz Squyres, que participou de um evento sobre os 10 anos da sonda.

Crédito da imagem: Nasa / Divulgação

Fonte: http://noticias.terra.com.br/ciencia/espaco

Como gravar digitalmente um avistamento de OVNI

Traduzido e adaptado por Marcos Ancillotti

  • Estabilize a câmera em um tripé. Se não houver um tripé, defina-o em cima de uma superfície plana e estável. Se isso não for possível,  apoie em uma parede para estabilizar o seu corpo e evitar que a câmara de filmar fique de forma instável.
  • Fornecer pontos de referência visual para comparação. Isso inclui o horizonte, copas de árvores, postes, casas, e marcos geográficos. Fornecer estes dados no vídeo sempre que for apropriado, isso é para lembrar que o seu foco é o UFO.
  • Narrar o seu vídeo. Fornecer detalhes sobre a data, hora, local e direção (N, S, E, W) que você está olhando. Fornecer suas observações sobre o clima, incluindo a temperatura aproximada, velocidade do vento, qualquer cobertura de nuvens visíveis ou anomalias climáticas perceptíveis ou eventos. Narrar sobre a forma, tamanho, cor, movimento, altitude aproximada do UFO, etc, e o que parece estar fazendo. Também incluem todas as sensações físicas, psicológicas ou emocionais incomuns que você pode ter. Narrar quaisquer pontos de referência visuais na câmera para que eles se relacionam com o que o espectador vai ver, e, assim, será mais capaz de entender.
  • Seja persistente e consistente. Retorne à cena para filmar e gravar neste mesmo local. Se você tem sido bem sucedido uma vez, os avistamentos de OVNIs podem estar ocorrendo na região regularmente, talvez por razões específicas desconhecidas, e você pode ser bem sucedido novamente. Você também pode querer voltar para o mesmo local em um horário diferente do dia (horário de verão) para uma melhor orientação e referência. Filme apenas um minuto ou dois em circunstâncias "normais" para a comparação. Anote o que você se lembra, imediatamente depois. Assim que você terminar de gravar o evento, escreva imediatamente abaixo suas impressões, memórias, pensamentos, emoções, etc, sobre o registro por escrito. Se houver outras testemunhas, grave de forma independente as suas próprias impressões, pensamentos, etc. Inclua neste exercício todos os desenhos, esboços, ou diagramas. Certifique-se de datar e assinar a documentação.
  • Sempre esteja preparado. Ter uma câmera digital ou melhor ainda uma câmera de vídeo com você, carregada e pronta para ir em todos os momentos. Certifique-se de que você sabe como usar sua câmera (câmera de vídeo / celular) de forma rápida e adequada. Estes eventos podem ocorrer de repente, de forma inesperada, e muitas vezes bastante aleatoriamente, de modo que você terá que estar sempre preparado.

Olhe para cima. Esteja preparado. Faça o relatório. Compartilhe.

Credito da imagem: http://cosmosfischer.blogspot.com.br/
Fonte: MUFON.COM

Isso é uma estrutura alienígena, ou uma base secreta humana na lua?

Traduzido e adaptado por Marcos Ancillotti.

Sábado 18/01/2014

The mysterious structure that has raised eyebrows.

A estrutura misteriosa que levantou as sobrancelhas.
Um objeto misterioso visto na superfície da lua colocou os teóricos da conspiração em marcha acelerada .
A estrutura bizrra em forma de cunha com fileiras de sete pontos de luz, ao longo de sua borda, aparece na superfície lunar.
Foi descoberto no visualizador Google Moon nas coordenadas 22042'38 .46 N e 142034'44 0,52 E.
A especulação sobre as imagens da anomalia, que os sites sobre ufologia, têm comparado a uma base lunar alienígena ou nave espacial.
Há também teorias de que é uma nave alienígena situado sob a poeira da lua , ou mesmo uma base lunar secreta ocupada por seres humanos.
O recurso de duas faces, triangular foi descoberto pelo pesquisador do Paranormal WowForReeel, que postou um novo vídeo .
Ele afirma ter descoberto uma estrutura semelhante na Antártida.
”Será que é apenas uma cratera? ou é outra coisa?", ele pergunta .
”É real, não houve manipulação de imagem, e eu não tenho idéia o que é. Eu não encontrei nada parecido em nenhuma das outras crateras .
Segundo o site Tech e Gadget News: "A forma gigantesca realmente se parece com a ponta de um imensa nave espacial triangular, semelhante, até agora, ao super secreta tecnologia de aviões invisíveis, mas é muito maior do que qualquer avião já construído na Terra.
"Até o momento, nenhum outro objeto já foi descoberto, que corresponde a esta forma na lua, ou em qualquer outro planeta observado por satélites ou sondas exploratória.
"A anomalia é tão grande , que é possível, que exista uma espécie de base lunar, usada como um mecanismo para armazenar e lançar discos voadores alienígenas."
O mesmo usuário do YouTube também afirma ter encontrado uma estrutura misteriosa, semelhante na Terra, situada sob o gelo na Antártida.
”É também de forma triangular, medindo 125 por 90 metros.”É a única na região", disse ele .
O aplicativo Google Moon, que funciona de forma semelhante ao Google Earth, foi lançado em 2009, no  40 º aniversário da aterrissagem lunar da Apollo 11.

Fonte: http://www.sundayworld.com/top-stories/is-this-an-alien-base-on-the-moon

Ufo filmado em Chicago, Illinois

Traduzido e adaptado por Marcos Ancillotti

UFO Chicago, Illinois

Chicago, Illinois – 18 - 11-13

Eram cerca de 5:30 da noite, quando eu fui para a minha cozinha, preparar um prato de sopa .

Já tinha ficado escuro e as luzes da minha casa estavam apagadas, e acendi uma luz em cima da pia e fui para o fogão colocar  uma panela de sopa.

As cortinas da janela da cozinha, que dão para o sul estavam abertas, e  fui atraído por uma luz estacionária, uma luz diferente antes que se moveu abruptamente para o leste e depois voltou bruscamente para a sua posição.

Eu fiz um pequeno vídeo  que não é muito detalhado.

Liguei para o meu filho e disse-lhe para olhar para o céu ao sudoeste de seu bairro e ele não pode ver nada.

Eu não podia aumentar o zoom o suficiente da câmera do iPhone para obter uma imagem mais clara , então eu corri para minha sala e voltei com um par de binóculos Olympus. Eu coloquei meu iPhone até o binóculo e cuidadosamente capturei três imagens de luz, através das cortinas, que para minha surpresa parecia em forma de disco .

Saí para a varanda dos fundos e não havia nenhum som, mas este objeto estava bem no céu noturno.

Em um momento você pode ver um avião abaixo e mais ao sul em direção ao leste do Aeroporto Midway.

Eu não  piro com essas coisas, mas posso assegurar-lhe que, o quer que fosse, estava totalmente fora de lugar, e para mim era o melhor momento para observar, no meio da hora do rush , quando ninguém olha para cima.

Estou convencido de que esta não era um avião ou coisa parecida, da forma como ela pairou silenciosamente, moveu rapidamente, na forma de uma espiral perfeitamente nivelado e tranquilo em direção ao oeste até que eu não podia vê-la mais.

 

 

Fonte: ufocasebook.com