domingo, 30 de outubro de 2011

UFO filmado sobre a França

Postado em 29/09/2011

Esse vídeo é muito interessante!

Fonte: http://www.youtube.com/user/1AmazingWorld

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Teólogos acreditam que podemos ter “irmãos em Cristo” alienígenas

Por Tiago Chagas

Teólogos acreditam que podemos ter “irmãos em Cristo” alienígenas

Um evento teológico na cidade de Orlando, na Flórida, discutiu sob o ponto de vista da Bíblia a possibilidade de vida extraterrestre. O simpósio “100 Year StarShip” discutiu temas ligados às viagens espaciais planejadas para o futuro e abordou a possibilidade de vida inteligente fora da Terra.

“Como você pode excluir a possibilidade de que a vida se desenvolveu em outro lugar? Do mesmo modo que há uma multiplicidade de criaturas na Terra, pode haver outros seres, até mesmo inteligentes, criados por Deus”, afirmou o astrônomo José Gabriel Funes, diretor do Observatório do Vaticano. Ele afirmou em entrevista há alguns anos que a Igreja Católica não via problemas em relação à possibilidade de existir vida inteligente em outros planetas do universo: “Os astrônomos acreditam que o universo é composto de 100 bilhões de galáxias, cada uma das quais possui bilhões de estrelas. Muitas dessas, ou a maioria, poderiam ter planetas habitados. Isso não contradiz nossa fé, pois não podemos colocar limites à liberdade criadora de Deus. Se consideramos criaturas terrestres como ‘irmão’ e ‘irmã’, por que não poderíamos falar também de um ‘irmão extraterrestre’?”.

A discussão sobre esse assunto acontece há bastante tempo. Uma das dúvidas que surgiram durante o evento está ligada à forma que teólogos e líderes religiosos reagiriam a um possível anúncio de descoberta de vidas extraterrestres. “Depende do que você entende por comunidade religiosa. Se você está falando sobre os teólogos saiba que eles, de tempos em tempos, abordam a questão da existência de outros mundos com seres inteligentes como parte da criação de Deus. Acredite ou não, isso vem acontecendo há 800 anos,” afirmou Ted Peters, teólogo e professor no Seminário Teológico Luterano do Pacífico e no Seminário de Graduação Union, e que também é escritor e publicou diversos livros sobre o assunto.

Ted Peters foi além e afirmou que o assunto é tratado de forma séria, conforme as descobertas da ciência avançam. “Eu conheço vários jesuítas que trabalham no observatório do Vaticano e eles são cientistas sérios que estão a tentar responder à questão da possibilidade de inteligência extraterrestre”, afirmou Peters, que está coordenando uma pesquisa sobre o assunto entre pessoas que creem em Deus. Segundo conclusões parciais de sua pesquisa, “as pessoas de muitas denominações diferentes, acreditam que a realidade da vida extraterrestre não faria mal à sua fé”.

Sobre os pesquisadores do Vaticano, Peters ressaltou: “teologicamente, eles acreditam que a criação de Deus é imensa e que outros seres inteligentes seriam criaturas do mesmo Deus que conhecemos, pois só há um Deus.”

Fonte: Gospel+

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Encontrar ETs poderia mudar as religiões para sempre

Por Patricia Herman

A descoberta de alienígenas inteligentes seria estonteante em muitos aspectos, mas pode representar um dilema especial para as religiões do mundo.

Os cristãos, em particular, podem ser afetados mais fortemente por notícias assim, porque o sistema de crença cristã não permite facilmente outros seres inteligentes no universo.

Fica a pergunta “Jesus morreu por aliens também?”. De acordo com o cristianismo, o evento histórico há cerca de 2 mil anos era para salvar toda a criação divinda. Imagine o dilema…

Veja como o debate vai: se toda a criação inclui 125 bilhões de galáxias com centenas de bilhões de estrelas em cada uma, como os astrônomos pensam, então o que aconteceria se algumas dessas estrelas tivessem planetas com civilizações avançadas também? Por que Jesus Cristo veio à Terra, de todos os planetas inabitados no universo? Para salvar os terráqueos e abandonar o resto das criaturas de Deus?

Um professor de filosofia da Ruhr-University Bochum, Christian Weidemannof, se autodescreve como cristão protestante e sugeriu algumas soluções possíveis. Talvez os extraterrestres não sejam pecadores, como seres humanos, e portanto não precisem de salvação. No entanto, o princípio da mediocridade – a ideia de que o seu exemplo é mais provável, a menos que você tenha provas em contrário – lança dúvidas sobre isso.

Se existem seres inteligentes extraterrestres, é seguro assumir que a maioria deles são pecadores também, disse Weidemann. Se for assim, Jesus irá salvá-los também? Provavelmente não. Então, a nossa posição entre os seres inteligentes no universo seria muito excepcional.

Outra possibilidade é a de que Deus encarnou várias vezes, enviando uma versão de si mesmo para salvar cada planeta habitado separadamente.

No entanto, com base nas melhores estimativas de quantas civilizações poderíamos encontrar no universo e por quanto tempo os planetas e as civilizações são esperadas para sobreviver, encarnações de Deus teriam que estar em cerca de 250 lugares simultaneamente em um dado momento, assumindo que cada encarnação levou cerca de 30 anos.

Se Deus realmente se tornou corpóreo e tomou forma humana quando Jesus Cristo nasceu, as várias reencarnações não teriam sido possíveis.

Embora a descoberta de inteligência extraterrestre provavelmente estimule um profundo exame de consciência nas pessoas de todas as crenças, muitas das religiões do mundo podem facilmente se acomodar ao conhecimento do que ao cristianismo.

Isso parece ser um problema somente para o cristianismo.

No Islã, por exemplo, Maomé era um profeta, ou mensageiro de Deus, não Deus encarnado. Por isso, profetas adicionais poderiam simultaneamente visitar outros planetas para salvar espécies extraterrestres.

Em última análise, no entanto, a descoberta de alienígenas inteligentes não é suscetível de constituir uma grave crise para o cristianismo. Afinal, a religião já sobreviveu a desafiadoras revelações científicas antes.

Para Hoffmann, a religião é essencialmente conservadora. Você pode colocar quase qualquer coisa sob o seu nariz que ela não vai dar bola.

Créditos: LiveScience

Fonte: http://hypescience.com

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

As provas definitivas da visita dos extraterrestres aos Mayas

México e Guatemala desclassificaram códices, objetos e documentos que supostamente garante os contatos desta civilização com os extraterrestres.

“Chegou o momento de revelar esta informação pelo bem da humanidade.” Com semelhante declaração de intenções dos governos do México e da Guatemala, decidiram tornar público diversas provas que estavam ocultas até agora e que, supostamente, demonstram que houve uma visita extraterrestre a civilização Maya.

Imagen de una de las pirámides mayas

Os contatos dos extraterrestres com os Mayas teria sido um argumento recorrente para aqueles que defendem que não somos os únicos habitantes do universo, mas que alguns dos nossos vizinhos, entraram em contato conosco. Agora um cineasta mexicano Juan Carlos Rulfo prepara um documentário, filho do escritor Juan Rulfo, pretende trazer a luz, as provas “definitivas” de que os extraterrestres visitaram a civilização Maya.

O documentário que terá por título “Revelações dos Mayas 2012 e mais além”, mostrará códices, objetos e documentos oficiais que os governos do México e da Guatemala teriam mantida até agora em segredo, e que agora decidiram desclassificar pela ocasião.

A estreia do filme coincidirá com o fim do calendário Maya, em 2012, para aproveitar o que a mídia  supõe uma data que muitos consideram o fim do mundo. Mas campanhas de marketing aparte, o certo é que os autores prometem que estas provas, respaldadas pelo testemunho de diversos arqueólogos e especialistas, será a confirmação “irrefutável” de que houve algum tipo de contato entre as civilizações.

Uma nave espacial no meio da selva

Segundo o que foi adiantado ao diário The Guardian o produtor do documentário, Raúl Julia-Levy, um dos mais entusiastas com este projeto, teriam sido os governos do México e da Guatemala, sobre cujos territórios se estabeleceram a civilização Maya, o que teriam decidido desclassificar documentos sobre esta suposta visita extraterrestre.

"México vai nos entregar os códices, artefatos e documentos que contem evidências de que houve este contato entre os Mayas e extraterrestres, e toda essa informação será corroborada por arqueólogos e especialistas”, assegurou Julia-Levy. Entre estes especialistas está Luis Augusto García Rosado, secretário do ministro de estado mexicano de Campeche, que adiantou que há traduções de códices que teriam permanecido durante anos ocultos e guardados em secretos cofres, e inclusive fala de artefatos voadores que caíram na selva há uns 3.000 anos.

Um UFO caído no meio da terra, e que ainda não disseram nada? Por que? A espera de confirmar até que ponto são exatas estas evidências, o Governo da Guatemala, teria preparado o terreno, pela fala do seu ministro de turismo, Guillermo Novielli, antes do que está por vir: “É chegado o momento de trazer a luz estas informações”.

Entre outras novidades, o documentário de Rulfo, traz o resultado das buscas realizadas em zonas poucos exploradas da Guatemala e do México, como Calakmul, cujos achados, permanecem em segredo até esta data, segundo The Guardian.

O calendário Maya conclue que no dia 21 de dezembro de 2012, uma circunstância que está alimentando as teorias conspiratórias que predizem que esta data, uma grande catástrofe destruirá o mundo.  Claro que não há nenhuma só prova científica que encoraja esta possibilidade. Alguns especialistas explicam que esta data é o final de um ciclo do calendário daquela civilização e o começo de outro período de 5.125 anos de duração.

Fonte: http://www.larazon.es