quinta-feira, 17 de abril de 2014

Nasa descobre 1° exoplaneta habitável do tamanho da Terra

17/04/2013

AFP

A descoberta reforça a possibilidade dos cientistas encontrarem planetas semelhantes à Terra na Via Láctea

O Kepler-186f tem o tamanho da Terra e está em órbita ao redor de uma estrela classificada como anã, menor e menos quente do que o solFoto: NASA

Cientistas descobriram o primeiro planeta fora do Sistema Solar de tamanho semelhante ao da Terra e onde pode existir água em estado líquido, o que o torna habitável.

A descoberta reforça a possibilidade de encontrar planetas similares à Terra na nossa galáxia, a Via Láctea, segundo uma equipe internacional de astrônomos liderada por um profissional da Nasa. O trabalho foi publicado na edição desta quinta-feira da revista científica americana Science.

"É o primeiro exoplaneta do tamanho da Terra encontrado na zona habitável de outra estrela", destaca Elisa Quintana, astrônoma do centro de pesquisas Ames, da Nasa, que ficou à frente da pesquisa.

"O que torna esta descoberta algo particularmente interessante é que este planeta, batizado de Kepler-186f, tem o tamanho terrestre e está em órbita ao redor de uma estrela classificada como anã, menor e menos quente do que o sol, na zona temperada onde a água pode ser líquida", afirmou.

Considera-se que esta zona seja habitável poque a vida como a conhecemos tem possibilidades de se desenvolver naquele ambiente, segundo os pesquisadores.

Para Fred Adams, professor de Física e Astronomia da Universidade de Michigan, "trata-de de um passo importante na busca para descobrir um exoplaneta idêntico à Terra".

Fonte: http://noticias.terra.com.br/ciencia/espaco

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Nasa registra luz misteriosa em Marte

No dia 06 de abril, o laboratório de propulsão da Nasa em Pasadena, na Califórnia, registrou imagens que mostram uma luz misteriosa na superfície do planeta vermelho. Um raio iluminado, que parece vir de uma fonte artificial, de baixo para cima. No entanto, de acordo com Doug Elison, cientista do laboratório de propulsão de Pasadena, “não há nada na foto que indique a presença de alienígenas em Marte. Para ele, a luz pode ser um raio cósmico, que acontece quando partículas de energia atingem a superfície do planeta.”

Simplesmente, como sempre, a Nasa explica o inexplicável, ou ignora! (meu comentário)

Imagem: Nasa

Fonte: http://revistagalileu.globo.com/

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Fenômenos astronômicos incrementam o Céu de abril

Para os amantes da astronomia, o mês de abril traz boas surpresas. Logo no início do mês, o planeta Marte estará em sua distância mínima da Terra, fenômeno que acontece a cada dois anos, aproximadamente. Segundo o astrônomo Jair Barroso, do Observatório Nacional, mesmo longe, o planeta vermelho poderá ser observado sem utilização de qualquer instrumento. Ele explica que, no dia 8 de abril próximo, Marte estará em oposição ao Sol e alinhado com a Terra.

“Poderá ser visto a olho nu desde o começo da noite ao leste, ou seja, no nascente. Estará ‘perto’ (angularmente) da estrela Espiga (ou Spica) da constelação da Virgem”, diz.
- A distância entre os planetas será de 93 milhões de quilômetros. E o seu brilho “rivalizará” com o da estrela Sirius do Cão Maior, a mais brilhante do céu noturno – diz.
Outro fenômeno instigante do mês acontecerá no dia 15: o eclipse total da Lua. Barroso diz que sua visibilidade será ampla, mas irá favorecer os locais situados mais para o oeste do Brasil e do continente, principalmente quanto à sua parte final.
Segundo o pesquisador, os dados de suas fases mais importantes, em relação ao horário de Brasília são: início aproximadamente às 3h da madrugada (no lado poente), meio do eclipse total às 4h46min (já próximo ao clarear do dia no Rio de Janeiro, por exemplo) e final às 6h33min. “A duração do eclipse total, ou seja, a Lua imersa no cone de sombra da Terra será de 78 minutos”, relata.
O astrônomo João Batista Garcia Canalle, coordenador da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), destaca que, durante a evolução do fenômeno, a Lua estará entre a estrela Espiga e Marte. “E por estar mais próximo da estrela, fará do evento algo particularmente atraente”.
- A tonalidade alaranjada que o nosso satélite natural costuma apresentar durante a fase de totalidade é uma característica desses eclipses. A luz proveniente do Sol que atinge a atmosfera da Terra é desviada sobre a Lua eclipsada, porém a atmosfera da Terra retém o lado azul do espectro de cores do Sol, resultando na cor alaranjada – explica.

Imagem: hipescience.com

Fonte: http://www.planetauniversitario.com/

terça-feira, 25 de março de 2014

NASA desativa câmeras públicas ao vivo na ISS, nesse mês de março, devido a UFOs.

Traduzido e adaptado por Marcos Ancillotti

NASA ao vivo ISS Cam:   . http://www.nasa.gov/multimedia/nasatv/iss_ustream.html # UY-HMty2z8s

2ª Câmera para baixo: http://spacestationlive.nasa.gov/index.html

Eles instalaram duas câmaras HD de 17 milhões de dólares para ganhar dinheiro usando a ISS para vender fotos de satélite. A NASA diz que vai desligar as câmaras públicas ao vivo devido a cortes no orçamento, no entanto, ela vai vender as fotos para uma empresa do Canadá que pagará pelo serviço anualmente. Assim, a desculpa de "cortes orçamentais" é uma mentira. A verdade, é que eles querem impedir os espectadores de ver os UFOs na ISS e publicá-las no Youtube. Por favor, compartilhe este post para impedir que a NASA faça isso!

 

Desde janeiro de 2014, novas gravações de UFOs vistos na câmera da ISS ao vivo, e poderiam ser encontrados no Youtube, a cada 3 ou 5 dias, isso corresponde entre 13 a 20 dias no ano passado. Recentemente a NASA instalou duas câmeras HD na estação espacial, em várias caminhadas espaciais difíceis de fazer e as conseqüências dessas ações estão se tornando aparente para a NASA ... divulgando UFO em HD, e em breve será possível, mas só se você pagar  para usá-la. Uma coisa é ter uma foto desfocada de um objeto que se move em torno da ISS, usando as câmaras velhas e regulares, e outra coisa é vê-la em alta definição, tão bem que é como olhar para o UFO a um braço de distância de você. Eles dizem que as câmeras podem espionar um objeto tão pequeno, de 1 a 5 metros na superfície, então imagine como uma ferramenta poderosa dessa, estivesse nas mãos de um ufólogo.

No segundo site acima, eu cliquei no link e de repente eu vejo a cam dizendo que não há sinal. Como poderia funcionar no 1 º lugar, mas não no segundo site, que é desconcertante. Em letras amarelas, e em negrito na parte inferior, está escrito, "A cam da ISS ao vivo, será aposentada em duas semanas. O fato é que as aparições aumentaram este ano na cam da ISS. Foi difícil a instalação das duas câmeras HD, no mês passado, e isso nos diz que a NASA tem algo a esconder do público. Você pode enviar a sua mensagem sobre isso para esse e-mail, jsc -isslive @ mail.nasa.gov, mas não espere realmente uma resposta. O mais provável é que eles vão fazer um pouco de história sobre cortes no orçamento, mas o custo das câmeras em HD, que são mais 17 milhões dólares americanos, e é de propriedade de uma empresa canadense e russa, que podem ver objetos que estão na terra de 1 a 5 metros, e tem planos de lucrar, vendendo as fotos! Assim, a NASA vai rolar e deitar no dinheiro, a partir do momento que as fotos forem vendidas, mas o público está fora do negócio por não conseguir usufruir gratuitamente das câmeras. Basicamente, as duas câmeras da ISS em HD, agora estão lá para espionar por aluguel e não para o uso público. NASA está tendo um lucro enorme através do acordo, mas mesmo assim, ela não quer que o público continue usando as antigas câmaras instaladas na ISS. Em vez disso, eles querem salvar a sua reputação de ridículo sobre os UFOs que visitam a ISS, e fecharam todas as câmeras para baixo de uso público. Esta não é a transparência, que Obama prometeu a todos nós. ACS

 

Fonte: http://www.ufosightingsdaily.com/

segunda-feira, 24 de março de 2014

UFO do tamanho de dois estádios de futebol, visto no Chile

Traduzido e adaptado por Marcos Ancillotti

Por Ricardo Francino Saldivia


O OVNI visto no Reservatório El Yeso é duas vezes o tamanho do Estádio Nacional.
A foto de um suposto OVNI no Chile, deixou vários expectadores assustados, após o Comité de Estudios de Fenómenos Aéreos Anomalos daquele país (CEFAA), confirmou sua autenticidade. A imagem foi tirada na área conhecida como El Yeso Reservoir por um casal venezuelano que vivem no sul do país.  A imagem foi investigado pelo CEFFA através do seu diretor-geral, o general Ricardo Bermudez (aposentado). "Depois de um tempo considerável de pesquisa, chegamos a uma série de conclusões que são os mesmas obtidas nos Estados Unidos, e que são: 1º a fotografia é real e não uma fraude, em 2º lugar, que a incidência da luz nestas nuvens é a mesma que está sobre o objecto, em 3º lugar, ele tem a sua própria luz, e, portanto, uma série de portas de acesso são visíveis. Isso é de acordo com o nosso doutor em meteorologia, e de acordo com as nuvens existentes naquele momento, durante essa época na Cordilheira, faz com que seja o dobro do tamanho do Estádio Nacional (no Chile) ", disse à Terra Chile. "Não sabemos o que é ou de onde veio, mas o fenômeno aéreo anômalo descrito como um objeto voador não identificado é real e temos a prova e os relatos de testemunhas oculares para apoiá-lo", observa Bermudez, que era um piloto militar da Força Aérea Chilena, voando em caças F-5, entre outras aeronaves. "Recebemos mais de mil relatórios em cada ano e 95% são fenômenos anômalos que podem ser justificados. Nós descartamos 2% do restante de cinco por cento, deixando-nos com 3%, para o qual nenhuma resposta científica possa ser encontrada. Isso está sendo estudado, porque é real e ocorre em todo o mundo. "CEFAA, foi criado em 1997, é um órgão da Escola Técnica da Aeronáutica (ETA), órgão que passou a se tornar um ramo da Secretaria-Geral do Departamento da Aeronáutica Civil no Chile. Sua missão de acordo com seu site, é compilar, analisar e estudar todos os relatos de Unknow Flying Object (UFO), ocorrendo ao longo do Chile "através de investigação séria, objectiva e científica, a fim de determinar se a segurança das operações aéreas foram posta em causa, contribuindo assim para a segurança da aviação, no Chile.

Fonte: http://inexplicata.blogspot.com.br/